/ Atividades indoor/ Disney Springs

Disney Quest: O parque indoor da Disney de realidade virtual

Já estive no Disney Quest há 11 anos, e confesso que pelo o que andei pesquisando, pouca coisa mudou nesse período. O Disney Quest é um parque indoor, onde o foco são os jogos eletrônicos e realidade virtual. E como esse segmento lança novidades a cada ano, imaginava que em 11 anos o parque teria sofrido uma revolução. Mas não, são praticamente as mesmas atrações que conheci em 2001.

Naquela época essas atrações eram simplesmente incríveis. Hoje com a advento do Wii, Kinect e tantos outros, acho que o impacto é muito menor. Mas ainda assim, é um lugar bem interessante.

O Disney Quest está localizado em Disney Springs (antigo Downtown Disney), mais especificamente em West Side, pertinho da tenda do Cirque du Soleil.

Bem, vamos àquele videozinho básico para vermos o que vamos encontrar: Você detesta jogos eletrônicos? Então vai saindo de fininho, pois o lugar não é para você. Gosta, adora, ama? Então vai entrando, porque encontramos alguma coisa que é a sua cara.

Já deu para notar que você vai encontrar vários tipos de jogos aqui: do mais simples, até os mais elaborados. Então vou contar aqui para você as atrações que para mim foram as mais marcantes e que são as mais diferentes do que temos hoje em dia. Espero conseguir explicar, pois é difícil de entender vendo, imagine eu te contanto… Mas prometo tentar.

Uma das atrações que mais gostei foi Pirates of the Caribbean – Battle for Buccaneer Gold. Essa atração consiste em diversos navios piratas, um em cada sala. Cada navio comporta 6 tripulantes. Quando você entra no seu navio, percebe que a sala toda é rodeada por uma tela enorme que mostra um desenho, como se você estivesse no mar, cercado de outros navios. É aí que você percebe que cada navio na tela, é um navio das salas vizinhas.

Cada tripulante tem uma função no navio; alguns atiram usando os canhões, um outro pilota, mas o objetivo é derrotar outros navios que estão à sua volta, que estão tentando te “roubar”. Tudo ocorre com tecnologia 3D.

Conforme os navios são atingidos, eles vão ficando danificados. Ganha o navio que aniquilar todos os outros. Nesse circuito você sente seu navio se movimentando e sendo atingido. Consegui um vídeo para ilustrar um pouco o que estou falando. Espero que ajude a entender, mas sei que é bem complicado…

Outra atração que me marcou bastante foi a Virtual Jungle Cruise. Sentamos numa espécie de bote para fazer um rafting por corredeiras. Cada um recebe um remo e com ele temos que desviar de obstáculos, enquanto o bote se movimenta no mesmo “ritmo” do filme que passa a sua frente. Confesso que achei um pouco cansativa, pois o movimento que precisávamos fazer com os braços, manuseando o remo, era bem “real” e cansava demais. Mas é interessante…

Ah!!! Esqueci de mencionar que você estará na pré-história e que alguns dinossauros podem espirrar um pouco de água em você… Um vídeo para você já ir pensando numa estratégia…

Outra atração que achei bem legalzinha foi Aladdin’s Magic Carpet Ride. Essa atração é bem difícil de explicar, mas vou tentar, pois não achei nenhum filme. Sabe por que? Porque nessa usamos um capacete, então não dá para se filmar o que se vê. Existem de 6 a 8 (não me lembro ao certo) cadeiras parecendo motos. Cada pessoa se senta em uma delas e coloca um capacete. Esses capacetes são interligados, então todos os participantes visualizam o mesmo cenário.

Motos e capacete do Aladdin’s Magic Carpet Ride

Você é o Abu, aquele macaquinho do Aladdin e está a bordo de um tapete mágico. O jogo é em primeira pessoa, ou seja, você não se vê, mas vê tudo em volta. E quando você olha ao seu redor, já com o capacete na cabeça, você enxerga os outros tapetes com outros “Abu’s” a bordo.

Me lembro de colocar meu capacete e começar a olhar em volta, me acostumando com aquela coisa na minha cabeça. Olhei para minha esquerda, onde estava sentado meu namorado (hoje marido), vi um Abu. Aí chamei “Alex!” e ele, ou melhor, o Abu que ele era, olhou para mim. Então era bem engraçado ver aqueles macaquinhos seguindo todos os nossos movimentos.

Bem, e o jogo em si consistia em achar a lâmpada mágica e salvar o Gênio. Então tínhamos que controlar nossos tapetes através do guidão das nossas “motos”. Bem legal esse! Outra atração bem interessante é a CyberSpace Mountain, onde você pode projetar sua própria montanha-russa, escolher o cenário e embarcar nessa jornada. Como isso funciona? Você cria o trajeto da sua montanha-russa num computador.

Inclui quantas subidas, descidas e loopings quiser. Em seguida você entra numa cápsula, utiliza as mesmas travas utilizadas em uma montanha-russa de verdade e a cápsula se movimenta de acordo com o trajeto desenhado, subindo, descendo e virando como você escolheu. E aí é tarde demais para se arrepender de ter feito um trajeto tão radical! Muito interessante como a sensação é real… ATENÇÃO: Atração destinada a maiores de 1,30m.

E me lembro também da Ride the Comix. Sinceramente não me lembro direito do que rolava no jogo, mas lembro que tinha que utilizar uma espada contra os inimigos. Mas o engraçado era ficar do lado de fora vendo as pessoas jogando. Por que era engraçado?

Porque quando joga, você fica apoiado numa cadeira, coloca um capacete horroroso, e fica com uma espécie de controle remoto na mão. Esse controle é sua espada.

Nisso você começa a dar espadada em todos os inimigos que você vê na viseira do seu capacete, parecendo um louco e quem vê do lado de fora deve pensar “mas que diabos esse doido está fazendo?”, já que eles não veem nada. E fica muito engraçado ficar assistindo as pessoas enlouquecidas com suas “espadas”!

Cadeira, capacete e “espada” do Ride the Comix

O Disney Quest conta ainda com outras tantas atrações e jogos, mas essas foram as que me marcaram mais e são também as listadas entre as melhores.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

– O horário de funcionamento é de segunda a domingo das 11h30min às 22h. De sexta e sábado até às 23h.

– O valor do ingresso é de US$40,50 para crianças de 3 a 9 anos e US$47,00 para maiores de 9 anos.

– Os ingressos devem ser adquiridos na bilheteria do Disney Quest. Não existe compra antecipada no site.

– Crianças pequenas, além de não aproveitarem praticamente nada lá dentro, ainda podem se assustar com o ambiente escuro e barulhento. O local é mais adequado para crianças acima de 8 anos e que gostem de jogos eletrônicos.

Gostou do passeio? Diferente, né!? Espero que tenha gostado.

Nos vemos no próximo passeio!

Já conhece os serviços da Andreza?

2 thoughts on “Disney Quest: O parque indoor da Disney de realidade virtual”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *