img084.jpg
/ Minha vida e a Disney

Minha vida e a Disney: Episódio 1 – Jan/ 1994

Estou para completar 20 anos de Disney, ou seja, a 20 anos “frequento” o local. Apesar de tanto tempo as visitas não foram taaaaantas assim: 7 até o momento. Viajei para outros lugares, casei, tive minha filha… E 20 anos passaram voando.

E muita coisa mudou por lá também: parques abertos, novas atrações, novos personagens… Então resolvi fazer alguns posts contando um pouquinho da MINHA VIDA E A DISNEY. Vou contar o que rolou comigo e com a cidade de Orlando nesse período.

Orlando Park Tickets in 1994
Os ingressos eram de destacar ou carimbar

 

Já começa que tomei um susto quando vi algumas fotos, mapas, ingressos… Show de horror! Tudo é muito antigo… Bem, minha primeira visita a Orlando foi em 1994, aos 16 anos. Era um sonho enorme ir para lá… Não via a hora…

Antes de dar continuidade, vamos situar os leitores mais jovens (e refrescar a memória dos mais velhos) como era a vida naquele tempo: não existia internet, não existia telefone celular, as câmeras fotográficas eram de rolo de filme, as filmadoras eram imensas e pesadas, TV a cabo era algo raro no Brasil ainda, o Plano Real  nem tinha sido lançado, portanto ainda tínhamos muita inflação, o melhor parque temático do Brasil, o Playcenter, acabava de perder o posto para o Beto Carrero World e o Harry famoso era um monstro e não um bruxo.

Harry and the Hendersons - Universal Studios in 1994
Harry, um hóspede do barulho na Universal

Ou seja, é quase idade das pedras… Então já dá para imaginar o que era ir para os Estados Unidos naquela época! O choque cultural era enorme… Eu não via nem pela TV o que eu ia encontrar lá. Não tinha nem ideia de como eram os parques, as atrações…

O mais próximo que eu chegava de Orlando era através da Revista Capricho que eu assinava na época, e sempre perto do mês de julho eles lançavam uma edição especial sobre a Disney. Eu ficava enlouquecida!  Ficava sonhando com aquelas fotos.

Aladdin's Royal Caravan Parade - MGM - Hollywood Sudios - 1994
Parada exclusiva do Aladdin
no Hollywood Studios

E em janeiro de 1994 meu pai “despachou” minha irmã (na época com 12 anos) e eu para lá numa excursão num desses grupos com guias (procurei nos meus registros, mas não encontrei o nome da empresa, mas é uma daquelas que faliram ao longo dos anos).

Era a nossa primeira viagem sozinhas. E ainda para o exterior. E para ficar mais surreal ainda para Disney… Me lembro de algumas coisas que me marcaram muito na época: tudo lá tinha carpete, alguns banheiros  tinham acionamento automático da descarga, os preços não aumentavam de um dia para outro nas lojas… foram situações que me lembro até hoje do impacto que causaram em mim.

Existia vaca na fazendinha do Mickey no
Magic Kingdom

E as atrações? Era algo que não conseguia descreve quando voltamos. Queria contar como era cada atração, a tecnologia, os animatronics, filme 3D…, mas não dava. Ninguém compreendia, pois era muito fora da nossa realidade no Brasil.

E em Orlando como eram as coisas? Bem, a Disney só possuía 3 parques: Magic Kingdom, Epcot e o MGM (hoje Hollywood Studios). E os outros parques visitados eram SeaWorld, Universal (não existia o Island of Adventure) e Busch Gardens, em Tampa.

Aliás, atrações radicais em Orlando, mesmo, eram poucas. Quem gostava de montanha-russa tinha mesmo que ir para Busch Gardens; praticamente não existia montanha-russa em Orlando.

George Jetson - Universal Studios- 1994
George Jetson na Universal

Algumas (leia-se muitas) atrações já foram extintas. Me lembro de algumas que marcaram: uma espécie de show dos “Caça Fantasmas” e um simulador com personagens de Hanna-Barbera (Flintstones, Jetsons, Corrida Maluca e outros) e a atração do filme “De Volta para o Futuro” (onde hoje fica os Simpsons) na Universal. O filme 3D do “Querida, Encolhi as Crianças” e o simulador de uma viagem dentro do corpo humano no Epcot. E um teatro do “Rei Leão” no Magic Kingdom (onde hoje fica o PhillarMagic).

Algumas continuam lá até hoje praticamente iguais: filme 3D dos Muppets, no Hollywood Studios. A atração do terremoto na Universal (só mudou de nome). O show das baleias e dos golfinhos no SeaWorld. E no Magic Kingdom a maior concentração de clássicos: it’s small world, atrações do Peter Pan, xícaras, Space e Splash Mountain

Havia um teleférico no Magic Kingdom

Mas uma eu me lembro direitinho que teve seu final alterado: Spaceship Earth, a atração dentro da bola, no Epcot. A atração já passava por tudo que ela tem hoje e no final ela mostrava o futuro: e o futuro eram coisas como vídeo conferência, por exemplo. Tinham cenas de pessoas conversando pela tela do computador em países diferentes. E não é que o futuro chegou!? Hoje qualquer smartphone faz isso e aí a atração teve que ser reformulada e seu final foi alterado.

Bem, vamos para para as compras. Para tal, era necessário ir até Miami, pois não havia boas opções de em Orlando. Então praticamente todas as excursões levavam para Miami para as comprinhas. E por incrível que pareça algumas pessoas pensam isso até hoje e acham que é necessário ir para Miami fazer compras.

O que brasileiro praticamente comprava lá eram eletrônicos e produtos que não existiam aqui. As roupas ainda não eram muito exploradas por nós brasileiros. Comprava-se muito vídeo-cassete. Juro por Deus!!!

Hard Rock Cafe

Para nós duas, nossas grandes aquisições foram um… walkman de fita cassete amarelo da Sony SEN-SA-CI-O-NAL!!! Mais de 40 bichos de pelúcia e várias bobagens como canetas das atrações, pins dos personagens, camisetas e moletons… E é claro uma camiseta da Hard Rock Cafe com aquela bola laranja. Aliás naquela época eles só vendiam essa.
E por falar em Hard Rock, a loja e o restaurante ficavam praticamente dentro do parque da Universal, ao lado do show do Barney, num prédio lindo em formato de guitarra. Não existia o Citywalk.

Surprise Celebration - Magic Kingdom - 1994
Roger Rabitt era um personagem
comum ainda (Parada no Magic
Kingdom)

Voltamos para o Brasil lotadas e bugigangas e de fotos, mais de 500… Para uma época onde se usava filme, 500 fotos eram muita coisa. Hoje você tira isso numa festinha infantil com câmeras digitais. Havíamos fotografado muita coisa. Estávamos loucas para mostrar para os pais, familiares amigos…

E quando as fotos foram reveladas (que termo mais antigo), descobrimos que a máquina, que provavelmente era do tempo de Leonardo da Vinci, estava regulada para uma tal de ASA1000 e  filme era de ASA100.

Surprise Celebration - Magic Kingdom - 1994
Minnie de Carmem Miranda
(Parada no Magic Kingdom)

Resumo: 90% das nossas fotos queimaram… Mas e os 10% que sobraram? Você olha a foto e não sabe quem é o Tico, quem é o Teco e quem é a Andreza. Tudo escura, sem cor… Foi uma decepção horrível! Chorei tanto!!!! Nem minha foto com o Mickey salvou. Já tinha dado uma prévia desse trauma nesse link.

Acho que foi por isso que me tornei uma viciada em Disney; esse trauma me abalou 🙂

Tanto que para fazer esse post, tive a maior dificuldade, porque as fotos estão muito ruins… E para piorar, não consigo melhorá-las. Acho que só em Photoshop, que não é a minha praia. Então ficou assim, mesmo. Mas fiquem tranquilos, isso não vai mais acontecer 🙂

Acho que já deu para vocês perceberem que o mundo mudou bastante. Hoje, mesmo nunca tendo ido para lá, você consegue conhecer tudo através da internet, principalmente através desse blog 😉

E quem diria… O termo “blogueiro” nem existia naquela época. E 20 anos depois me tornei uma blogueira e estou aqui contanto minhas aventuras no mundo de Mickey para vocês.

Então fiquem por aqui, porque ainda teremos mais 6 episódios e muita coisa ainda vai acontecer na minha vida e na Disney…

Direto para 1997

Cadastre seu e-mail para receber novos posts:

Administrado por FeedBurner

Já conhece os serviços da Andreza?

19 comentários em “Minha vida e a Disney: Episódio 1 – Jan/ 1994”

  1. Nossa chorei com sua experiencia Andreza, Passei por isso tambem e me lembro bem dos passeios e da incrivel tecnologia da epoca.Fui em 1996, e pretendo voltar no ano que vem com minhas filhas que ja estarão em boa idade pra curtir os parques….Emocionante!!!!!!Adorei vou continuar a lendo os proximos…bjss

    1. Obrigada, Luciana.
      Realmente a "distância" entre o que existia no Brasil e o que existia por lá era muito maior do que é hoje. Era um choque! 🙂
      Um beijo e obrigada pelo comentário

  2. Adorei ler este post, lembro bem dessa epoca…sem tecnologia nenhuma…para explicarmos pra nossos filhos fica dificil!ainda bem q tdo mudou!!Um sonho conhecer a Disney q vou realizar este ano com meus filhos!!!Anciosa para ler os proximos!!! Bjos

  3. Fiquei emocionada com o teu relato, Andreza!
    Eu também realizei um sonho quando fui à Disney pela primeira vez. Tanto que tive uma crise de choro quando vi as ratinhas da Cinderela (eu sempre gostei do Mickey e da Minnie, mas meu sonho de infância eram Suzy e Perla). Vou acompanhar os próximos posts! Um beijo!

  4. Nossa que legal!! Era meu sonho ir na adolescencia tb… mas minha mae nao deixou pq ELA nunca tinha andado de aviao e tinha medo =/ … Fui a primeira vez ano passado.. ja com meu filho e esposo (que ja conhecia mas disse q mudou mto de qdo ele foi!).. e ano q vem quero ir de novo… fiquei fissurada e tenho certeza q se possivel irei mtoo

    To adorando sua historia com a Disney.
    Ansiosa pelo proximo post!!
    Bjao

  5. EU TAMBÉM! Eu também achei super estranho todo lugar ter carpete! e eles eram tãaao coloridos! hahaha
    Bom, você está melhor que eu, quando eu fui tinha ganhado a viagem da minha avó, mas não tinha dinheiro pra comprar nada, só comida e uma lembrancinha p meus irmãos. E claro que gastei todas as 36(!) fotos no primeiro dia, e minha tia, que cuidava do meu dinheiro, não me deixou comprar mais :p. E nem essas fotos eu tenho, acho que ficou com ela, sumiu, sei lá.
    Mas eu também fui em 1994, e o dólar já era R$1, acho que já tinha o plano real, não é?

  6. Estou AMANDO seu blog. E o mais legal é que eu tenho minhas cameras digitais, mas tambem tenho 4 cameras de filme que eu amo mais que as digitais. Estou mais ansiosa pra tirar as fotos com as analogicas do que tudo, e já vou levar um estoque ENORME de filmes pra voltar com muitas fotos (:

    Pretendo ir em Maio de 2014, e ja estou lendo todo o seu blog pra ir preparada para tudo (:

    Muitooooooo obrigada por compartilhar essas informações conosco (:

  7. Nossa!!!Fiquei emocionada…simplesmente estou amando!!!comendo todo dia um pouquinho do seu blog!!!Fui a primeira vez em 1986,sou mais velha que vc hehehe, mas tenho as mesmas impressões que vc…e essa viagem no tempo é simplesmente MARAVILHOSA!Lembro-me do Cipress Gardem em Tampa e tb da atração do ET…engraçado que dia desses estava passando ET na televisão e fiz meus dois filhos de 8 anos e 5 anos verem comigo, depois fui mostrar uma das poucas coisas que me sobraram dessa viagem…um bonequinho lindo do ET que comprei lá!!!É lógico que a manteiga aqui chorou e eles não entenderam nada!!!hahaha ainda mais agora que estou programando o nossa viagem em família pra Dez/2013!!!Essas lembranças me inspiram!!
    bjss

  8. Andreza,
    Amei seu blog!!! Tb sou fã da Disney e seus personagens, encantos… Já fui 4vezes, a 1ª aos 15anos (troquei a festa, brega ao meu ver, pela viagem) e a última em abril deste ano. Como vc amarguei a decepção de ter as fotos queimadas (tb sou da época do filme rolo, kkk). Hj tenho fotos c quase todos os personagens q gosto!!
    Como fã, continuo procurando novidades, blogs… Achei o seu!! Estou me organizando p levar meu afilhado ano q vem, iremos eu, minha Mãe, minha irmã e ele. Do alto dos seus 12anos, está ansioso e marcando na folhinha os meses q faltam…
    Comecei a ler seus relatos hj, estou adorando e me deixando levar…
    Bjos e continue assim, nós os fãs agradecemos

  9. Nossa Andreza, fui em 1999 com meu irmão, na época tínhamos 13 e 17 anos e foi uma das nossas melhores viagens até hoje!
    Em 2003, eu e minhas amigas, na época todas com 17 anos, fomos para Orlando e NY, nos achando as finas e ricas, claro né? haha!
    Agora, em 2011, foi a ultima vez que fui para orlando e meu deus! Tudo mudou!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *