/ Fila

Tour vip na Disney: A forma mais simples (mas cara) de furar todas as filas

Há muito tempo eu queria fazer o tour vip da Disney ou Private Premium Vip Tour, mas nunca tinha tido coragem para pagar o que ele custa. Mas na nossa última viagem estávamos em 9 pessoas e dividindo o valor total por pessoa acabou ficando mais acessível e o sonho começava a entrar na esfera de algo possível de ser realizado.

Conversamos e resolvemos encarar essa ideia e fazer o tour vip da Disney e hoje vou contar como ele funciona, quanto custa e se vale a pena.

O que é o Tour Vip da Disney

É um tour onde você contrata um guia da Disney e esse guia tem carta branca para entrar com você em praticamente todas as atrações sem ficar na fila. Até brinquei que esse guia é um “fastpass ambulante”.

Você pode escolher qualquer atração, show ou encontro com personagem que tenha Fastpass+, que o guia te leva e você não fica na fila.

Como funciona o tour vip da Disney

O tour tem preço único e é limitado a 10 pessoas. Para mais de 10 pessoas é necessário contratar um segundo guia e o preço dobra de valor. Os bebês também devem ser considerados na contagem.

O tour tem duração mínima de 6 horas, ou seja, não é possível contratar o guia por somente 3 horas, por exemplo. E o tempo máximo é de 8 horas.

Você pode optar por encontrar o guia no parque ou no hotel, desde que seja um hotel dentro da Disney. Se optar por encontrar  o guia no parque, um ponto de encontro será marcado. Se optar pelo serviço de translado, ele irá te buscar com uma van. O fato de ele buscar no hotel não tem acréscimo no valor, porém o tempo total do tour começa a contar a partir do horário que ele chega a seu hotel.

É possível ficar num único parque ou trocar de parque ao longo do dia. Caso opte por trocar de parque, o guia providenciará o transporte.

Selfie no busão
Selfie no busão

No parque você pode escolher fazer qualquer atração, desde que essa tenha Fastpass (veja a lista completa das atrações que possuem fura fila).

O guia entra com você e sua família na atração pela entrada do Fastpass. Se a fila estiver de uma hora, por exemplo, você ficará somente uns 5 minutos que é o tempo médio que demora a fila do Fastpass.

Tempo de fila no Toy Story quando chegamos na atração

Não é possível furar a fila de nenhuma atração sem a presença do guia. O máximo que pode acontecer é o guia colocar metade da família numa atração e seguir com a outra metade para outra atração, mas nunca você poderá entrar sem ele, pois ele é o Fastpass e sem ele você não entra.

Mesmo pagando pelo tour, você deve ter ingresso para os parques visitados. O tour não inclui o ingresso. E lembre-se que se você for visitar mais de um parque no mesmo dia, você deve ter o ingresso hopper, que dá direito a trocar de parque no mesmo dia. Entenda os tipos de ingresso aqui.

Como foi o nosso tour vip

Fiz a reserva do nosso tour pelo telefone e nesse momento pedi que o nosso guia falasse português. Fui informada que isso seria solicitado, mas que não era garantido ainda. No mesmo dia do agendamento recebi um email de confirmação. Nesse email constava o horário e local para encontro do guia, o preço e diversas informações adicionais.

Marcamos de encontrar nosso guia às 12h no hotel que estávamos. Almoçamos antes do tour, pois não queríamos gastar o tempo pago do guia com refeição no parque. Então almoçamos por volta das 11h no hotel e quando o guia chegou já estávamos prontos para a maratona.

Meio-dia em ponto chega o Gustavo, um guia brasileiro muito simpático. Nossa solicitação foi atendida: ele falava português. Ele nos pegou no hotel com a van e fomos direto para o Hollywood Studios, que era o primeiro parque que escolhemos.

No parque não passamos pelas catracas; ele estacionou a van numa área de bastidores e é por lá que entramos. Apesar de não passarmos pelas catracas, o Gustavo, num determinado momento do passeio, pegou todas as nossas MagicBands para validar os ingressos na catraca, pois como já mencionei, é necessário ter o ingresso do parque.

Combinamos com o Gustavo que queríamos fazer 4 atrações no Hollywood Studios: Toy Story Midway Mania, Tower of Terror, Rock’n Roller Coster e Star Wars Tours.

Turma uniformizada para o tour

O Gustavo montou o roteiro e nos levou direto para o Toy Story. Só para vocês terem uma noção, o guia chegou ao hotel às 12h; às 12h23 já estávamos na porta da atração. Ou seja, em apenas 23 minutos já havíamos embarcado na van, feito o trajeto até o parque, entrado e andado até a atração. Então esse é um dos grandes diferenciais do tour: agilizar o deslocamento e a entrada ao parque.

Pessoal aguardando para embarcar no Toy Story

De lá seguimos para o Star Wars e em seguida para a Tower of Terror e Rock’n Roller Coaster.

Nessas duas atrações algumas pessoas da família não quiseram ir, então ficaram com a bebê, que não entra, mas caso todos quisessem ir, o Gustavo faria duas turmas. Isso aconteceu mais prá frente, ao longo do dia e depois explico.

A parte boa: estando com ele, você pode pedir para ir na primeira fila das atrações e ele organiza para você. Na Tower of Terror, por exemplo, sempre acabamos sentando atrás e sempre alguém levanta o braço e estraga nossa foto. Dessa vez ficamos “limpinhos” na foto.

Nas primeiras filas da montanha-russa
Pessoal no Magic Kingdom
Pessoal no Magic Kingdom

Em 1,5 hora as quatro atrações estavam concluídas e já estávamos a caminho do Magic Kingdom, nosso segundo parque do dia. Lá também estacionamos numa área de bastidores, mas dessa vez um funcionário nos aguardava para validar nossos ingressos.

Informamos ao Gustavo quais atrações gostaríamos de fazer e ele foi gerenciando. Optamos por não assistir a nenhum show ou parada, pois tomaria muito tempo, então ficamos só nas atrações, mesmo. Veja mais adiante nesse uma informação caso queira ver shows e paradas durante o tour.

Entramos pela Tomorrowland. Ali já fizemos a Space Mountain e a Buzz Lightyear Space Ranger Spin e ainda paramos numa loja para montar um sabre de luz que íamos usar no Star Wars Weekends.

Seguimos para a Fantasyland onde fizemos a The Barnstormer e Dumbo.

Em seguida nos dirigimos ao Under the Sea e Ariel’s Grotto.

Dali seguimos para a montanha-russa dos Sete Anões, a Seven Dwarfs Mine Train. Essa foi uma atração que fizemos em duas etapas: um primeiro grupo entrou, enquanto minha irmã ficou com a bebê do lado de fora.

Como a atração é relativamente nova e todo o resto da família não conhecia, então na segunda rodada eu e meu marido, que já tínhamos ido no passado, ficamos com a bebê, enquanto minha irmã foi com o resto da turma de novo.

De lá seguimos para fazer a Splash Mountain e a Big Thunder Mountain. Quando estávamos prestes a entrar na Splash Mountain começou a trovejar e por segurança todas as atrações externas foram fechadas, sem previsão de volta.

Para não perdermos tempo esperando sem saber se a atração voltaria a funcionar, fomos para o encontro com as princesas.

Como ocorre com as atrações, todos os encontros com personagens que possuem Fastpass podem ser incluídos no tour. Optamos por encontrar Anna e Elsa e Cinderela e Rapunzel no Princess Fairytale Hall, Mickey e Tinker Bell, que são alguns encontros com Fastpass existentes no Magic Kingdom.

Importante mencionar que os encontros com personagens, principalmente os mais concorridos, precisam ser agendados com antecedência pelo guia. Não é simplesmente chegar e entrar, como ocorre nas atrações. O guia entra em contato com o local dos personagens escolhidos e faz um agendamento de horário; no horário marcado seguimos para lá.

Se deseja encontrar algum(ns) personagem(ns) já avise seu guia logo no início do tour para ele se programar melhor.

Com esse fechamento das atrações bem quando estávamos lá e com esse agendamento de última hora para as princesas, acabamos perdendo pelo menos uns 30 minutos num vai e vem não previsto por todos.

De lá seguimos para o encontro com o Mickey e TinkerBell, que é bem na frente do parque, onde terminaríamos nosso tour.

E assim concluímos nosso dia “vip” na Disney.

Nós continuaríamos no parque, pois ainda tínhamos um jantar marcado no Crystal Palace, tínhamos Fastpass+ agendado para a Main Street Eletrical Parade e ainda assistiríamos o show Wishes no Fireworks Dessert Party.

Então nesse caso o tour foi concluído ali mesmo, no parque. Caso você queira voltar para o hotel, o guia te levará de volta e o o tempo completo do tour será considerado até o momento que ele deixar a família no hotel.

Preço do tour vip da Disney

Quando fizemos a reserva do nosso tour, ele custava de US$360,00 nessa época. Porém, o preço sofreu um acréscimo na semana passada e já consta no site da Disney o preço novo do tour que agora custa de US$400,00 a US$600,00, dependendo do período. Na baixíssima temporada custa US$400,00, na média US$450,00 e no Natal, por exemplo, custa US$600,00 por hora.

Nós pagamos US$360,00 por hora de tour para o grupo todo. Estamos falando de US$40,00 por pessoa por hora, já que estávamos em 9 pessoas.

Ficamos com o guia por 7 horas e 15 minutos. O valor dos 15 minutos também são cobrados e o valor total ficou de US$2.610,00, sendo que cada um de nós pagou US$290,00 pelo tour inteiro.

Como reservar e pagar o tour vip da Disney

O tour só pode ser agendado pelo telefone com 90 dias de antecedência. Principalmente nas épocas de grande movimento, é recomendado fazer o agendamento o quanto antes. O número para contato é 00-21-1-407-560-4033.

Como mencionei, o nosso guia era brasileiro e existem guias de diversas nacionalidades, portanto ao fazer o agendamento, mencione a preferência.

O atendimento no telefone é em inglês, mas você pode pedir um intérprete caso não fale a língua.

Se você pretende assistir a paradas e shows de lugares vips junto com o guia, sugiro já informar no momento do agendamento, ou enviar um email posteriormente, pois o Gustavo nos informou que caso quiséssemos assistir a algum show ele iria tentar, mas não era garantido, pois não havíamos informado antes e existe um número limitado de lugares.

No momento da reserva é solicitado data e horário do tour, número de participantes, nome do hotel (para quem vai optar pelo serviço de transporte) e é solicitado os dados do cartão de crédito.

Nada é debitado do cartão, porém caso precise fazer algum cancelamento ou modificação, o mesmo deve ser feito pelo menos 48 horas antes. Caso contrário será debitado do seu cartão um valor equivalente a 2 horas do tour.

Uma coisa muito importante a ser dita: nós já tínhamos dólares em espécie (comprados com muitos meses se antecedência) para pagar pelo tour. Quando chegou ao final do passeio, quando fomos pagar o Gustavo, ele informou que não podia receber pagamento em dinheiro e que o valor seria debitado do nosso cartão de crédito informado no momento da reserva. Mas não queríamos pagar no cartão, pois além de termos um valor do dólar bem acima do que pagamos, ainda teríamos IOF.

O Gustavo fez diversas ligações e conseguiu achar uma solução: pagamento em Disney Gift Cards. Cada cartão pode ser abastecido com um valor máximo de US$1.000,00. Então, com os dólares que tínhamos em mãos, adquirimos 3 cartões e abastecemos cada um deles até o valor correspondente e efetuamos o pagamento em gift cards.

Essa parte foi a maior confusão, pois achamos que poderíamos pagar em espécie e ali no final do tour tivemos que adquirir os cartões, pegar recibo… Mas o Gustavo foi muito gentil, conseguiu uma solução e ainda nos ajudou com os cartões. Caso não queira pagar com cartão, já mencione isso na reserva, para não passar pelo o que passamos

O tour vip da Disney vale a pena?

Em pouco mais de 7 horas nós fizemos 16 atrações em sua grande maioria bem concorridas em 2 parques diferentes. É algo praticamente impossível sem o guia. Sem ele, mesmo com 3 Fastpass agendados, pela nossas contas, teríamos feito a metade disso, com os tempos de filas exibidos nas atrações naquele dia.

Porém, tirando a chegada que é feita pelos bastidores, todo o resto do parque nós andamos pelas mesmas áreas que todo mundo; não há nenhum “atalho” pelas áreas internas dos parques. Portanto, anda-se a mesma coisa que um visitante comum.

O ritmo do guia é invejável; ele estava de calça, sapato social num calor de mais de 30ºC e não parou um minuto… Muito pelo contrário; ele era o mais disposto e não nos deixava perder o pique um minuto sequer.

Foi sempre muito solícito e gentil e fez o que pôde para atender nossas solicitações. E ainda teve que aguentar as crianças que brigavam entre si para irem sentadas ao lado dele nas atrações 🙂

O que sentimos falta no tour foi de um pouco de mimo por parte da Disney… Um tour tão caro e sem nenhum mimozinho… Não teve um brinde, um presente… Não tem comida, nem bebida… Nem água! Achei que a Disney podia oferecer um presentinho, pelo menos para as crianças; um button, um cartão autografado pelos personagens… Qualquer bobaginha para “agregar valor”.

Além disso, acho que uma rodada de água, pipoca e/ou sorvete para todos cairia bem. Todas as águas e petiscos que compramos ao longo do dia, foram pagos por nós. Eles poderiam dar um voucher que daria direito a troca por dois snacks, por exemplo.

Um encontro com personagens diferenciados também seria uma boa ideia! Sei lá… Qualquer coisa bacana que nos surpreendesse e nos fizesse lembrar desse dia para sempre.

Um tour que custou mais de US$2.000,00 poderia ter um “algo a mais” na nossa opinião. Já fiz outros tours na Disney, que custaram muito menos e que incluíam algumas coisinhas, como o Keys to the Kingdom, que incluía água, refeição, crachá e pin especial e o Wild Africa Trek, que incluía crachá, refeição, fotos e button.

Esse aqui, por ser vip, não tem nada que te faça se sentir “especial”, como a Disney costuma fazer. Você fura praticamente todas as filas, mas você não sai de lá com nada físico para guardar, que represente esse momento. Falta um pouco de “magia Disney” no passeio.

Conclusão: se você vai numa época de muito movimento e/ou tem pouco tempo na cidade, principalmente se é a sua primeira vez na Disney, e você tem condições de pagar, o tour é excelente, pois agiliza, e muito, a visitação das atrações.

Caso contrário, se você já esteve lá antes, se tem muito tempo na cidade, se é uma época de baixa ou média temporada, eu acho que não compensa muito.

E mais uma coisa: quanto mais gente você tiver (lembrando que no máximo de 10 pessoas) para dividir o tour, melhor, pois ele é algo muito caro e só conseguimos fazer pois dividimos em várias pessoas. E o fato de termos dólares guardados que compramos com câmbio de R$2,00, facilitou a realização do tour, pois se fosse no dólar de hoje a mais de R$3,00, mesmo dividindo em várias pessoas, não teríamos feito, pois ficaria muito caro.

Outros tours vips na Disney

A Disney oferece outros tours vips, que também tem como benefício furar as filas das atrações. Um deles é o Ultimate Day of Thrills VIP Tour, que tem duração aproximada de 7 horas e visita 3 parques (Magic Kingdom, Hollywood Studios e Animal Kingdom) num único dia e faz 11 atrações pré-determinadas, normalmente as mais radicais e concorridas.

O outro tour é o Ultimate Day for Young Families VIP Tour, para famílias com crianças abaixo dos 10 anos. Esse tour também visita os mesmos 3 parques e também faz 11 atrações, porém nesse caso são as mais indicadas para crianças e famílias.

Os dois tours custam US$299,00 por pessoa e incluem almoço. Como são opções mais acessíveis, talvez seja uma opção a ser considerada. Não são tours exclusivos para a sua família, mas faz diversas atrações e ainda incluem almoço.

Veja no site da Disney as outras opções de tours que são lançados para eventos especiais ao longo do ano.

Já conhece os serviços da Andreza?

2 thoughts on “Tour vip na Disney: A forma mais simples (mas cara) de furar todas as filas”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *