/ Outros destinos

O que fazer em Chicago

Recentemente fizemos uma viagem para Chicago e vou contar aqui como é. Tínhamos ido para lá há 14 anos, quando minha filha nem era nascida. E agora, depois dessa viagem recente, vou fazer um post sobre o que fazer em Chicago, que pode ajudar muito quem está indo pela primeira vez.

Chicago é uma cidade incrível; apesar de grande, ela não é uma cidade caótica. Tem toda a estrutura de cidade grande, mas com um clima mais aconchegante.

Nós repetimos alguns passeios que fizemos da primeira vez e fizemos algumas coisas novas também.

Onde fica e como é Chicago

Chicago fica no estado de Illinois. Foi fundada em 1803 e tem pouco menos de 3 milhões de habitantes. É banhada pelo gigantesco Lago Michigan, que faz parte dos conhecidos Grandes Lagos.

Google Map of nebraska

Aliás, ser banhada pelo lago e ser atravessada pelo Rio Chicago, foram algumas das razões de ter feito de Chicago uma das cidades mais importantes dos Estados Unidos desde o século XIX. Isso também trouxe grandes ferrovias e claro, as estradas no século XX. Não é à toa que a famosa Rota 66 começava em Chicago.

Chicago vista do Lago Michigan

Diferentemente de Atlanta, que fica relativamente perto de Orlando e dá para ir de carro, Chicago fica a mais de 16 horas de Orlando, então só daria para ir de carro numa road trip parando pelo caminho para dormir pelo menos uma ou duas noites. Nós fomos de avião e a viagem Orlando-Chicago demora em torno de 2,5 horas.

Como nosso tempo em Chicago foi curto, com menos de 3 dias inteiros, optamos por não alugar carro e nos locomovemos na cidade usando aplicativos como Uber ou Lyft. Caso resolva alugar carro, recomendo a Rentcars que oferece locação de carro em diversas locadoras diferentes. Na nossa viagem anterior à Chicago usamos o transporte público e foi bem eficaz, mas dessa vez queríamos agilidade que só se deslocando de carro é possível.

Nós intercalamos entre Uber e Lyft. Antes de chamar o carro eu simulava o valor da corrida e escolhia o mais barato. Dependendo do trecho a variação de preço ficava entre US$3,00 e US$10,00 entre os dois. E cada hora um era o melhor, então sempre simulava antes. As corridas na área turística tinham custo em torno de US$15,00, dependendo do local; às vezes pagamos US$12,00, às vezes US$18,00, mas não fugia muito disso. O trajeto do aeroporto ficou na faixa de US$65,00.

Nós nos hospedamos no Hyatt Regency McCormick Place. Ele fica ao lado do centro de convenções. A diária é a partir de US$200,00. A escolha do hotel foi em função da localização, pois teríamos um show numa das noites no estádio Soldier Field e esse hotel fica a uns 15 minutos a pé do estádio, então foi uma ótima opção para não precisar depender de táxi ou Uber à noite só eu e minha filha.

O hotel tinha um quarto bem espaçoso, com ótimo banheiro. Tem restaurante e lanchonete/café com produtos Starbucks. Nós tomamos café todos os dias nesse café e jantamos umas 2 vezes lá também. Eles até entregam no quarto. Quebrou um galho, apesar de não ser nada de mais. Não usamos o restaurante do hotel.

Nós também tínhamos avaliado o Marriot Marquis Chicago, que era bem perto do estádio também, mas estava mais caro, então desistimos dele. Mas se eu estivesse só interessada em ficar num lugar perto das atrações turísticas, eu teria preferido reservar um hotel em River North ou Streeterville, pois faria mais atrações turísticas a pé. Veja aqui outros hotéis em ChicagoSe reservar seu hotel por esses links você não paga nada a mais e eu recebo uma pequena comissão e agradeço muito.

Por falar em área turística, uma coisa interessante que ocorre em Chicago é que ela é uma cidade de negócios e também turística, então esses diferentes públicos se misturam circulando pelos hotéis e cidade como um todo. E mesmo tendo muitos prédios, Chicago tem inúmeros parques, com muitas áreas verdes, o que deixa a cidade mais aconchegante. E como o lago é muito grande, ele parece mar, dá um certo ar praiano à cidade.

Parece ou não parece mar?

Antes de falar especificamente sobre o que fazer em Chicago, quero falar que fizemos um city tour privado com a empresa Turismo em Chicago. E o melhor: em português. A Ediana mora em Chicago há 12 anos e ela customiza o tour como o cliente quiser. Isso é muito legal, pois você pode escolher os lugares para visitar e até onde parar para fotos. Foi uma opção excelente, ainda mais que tínhamos pouco tempo e ela otimizou demais o nosso passeio. Eles tem tours a partir de US$280,00 para até 5 pessoas. Recomendo demais!

A Ediana nos contou muita coisa sobre a história de Chicago e ainda nos levou nos principais pontos turísticos para foto

E a outra coisa que eu queria falar, é que nós tínhamos o Chicago Citypass, que é um ingresso que dá direito a entrar em diversas atrações na cidade. Tínhamos usado em Atlanta e achamos uma ótima opção. Olhei quais atrações estavam incluídas em Chicago e resolvemos adquirir também dessa vez. O City pass Chicago inclui as seguintes atrações:

  • Shedd Aquarium
  • Skydeck Chicago (Willis Tower)
  • Field Museum
  • Adler Planetarium OU Art Institute of Chicago
  • Museum of Science and Industry  OU 360 CHICAGO Observation Deck (John Hancock Building)

O Citypass custa US$108,00 adulto e US$89,00 para crianças entre 3 e 11 anos. Você pode comprar o Chicago Citypass aqui em até 10X. Ou nesse link à vista.

E agora vamos às nossas indicações do que fazer em Chicago.

Atrações em Chicago

Vou deixar um mapa aqui com os principais pontos turísticos de Chicago que vamos detalhar nesse post.

 

Roteiro completo em Chicago

 

Visitar o The Field Museum

O Field Museum é o museu de história natural de Chicago. O prédio, do século XIX, é lindo e o acervo é bem rico. Destaco duas áreas bem interessantes que são a dos esqueletos de dinossauros e do Egito. Mas tem muita coisa interessante, principalmente para quem vai com crianças. Eles apresentam diferentes filmes 3D ao longo do dia que são bem interessantes; mas no ingresso só está incluído um a sua escolha; se quiser assistir outros paga-se à parte. Fique atento, pois existem 3 tipos de ingresso e o ideal é comprar o All-Access Pass, senão não inclui algumas exposições e o filme 3D.

Tempo de visita: 2 a 3 horas
Endereço: 1400 S Lake Shore Drive
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$38,00 adulto, US$33,00 criança. Compre aqui
Site: fieldmuseum.org

Ver os animais no Shedd Aquarium

O aquário é muito bonito. Também fica num prédio bem antigo, com mais de 90 anos. A quantidade de espécies é bem grande, mas eu achei só um pouco confuso de achar os animais. Como o aquário tem uns 3 andares, mesmo com o mapa em mãos, precisamos pedir orientação a funcionários umas 2 ou 3 vezes. Mas de resto achei um programa sensacional. Também apresentam filmes e no caso do aquário é em 4D. São três opções de filmes e você escolhe um, que já está incluso no ingresso.

Tempo de visita: 2 a 3 horas
Endereço: 1200 S Lake Shore Drive
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$40,00 adulto, US$30,00 criança.
Site: sheddaquarium.org

Viajar ao espaço no Adler Planetarium

O Planetário é muito interessante, mas não é muito grande. As partes mais interessantes são a que ensina sobre o sistema solar e as apresentações no teatro de cúpula. O ingresso dá direito a duas dessas apresentações; assistimos uma sobre a Lua e outra sobre o sistema solar. São muito legais, mas pode ser cansativo para quem não entende inglês ou que não goste desse tipo de programa mais “parado”.

Tempo de visita: 1,5 a 3 horas
Endereço: 1300 S Lake Shore Drive
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$35,00 adulto, US$24,00 criança. Compre aqui
Site: adlerplanetarium.org

Tirar foto no Skyline Walk

Esse é o melhor lugar para tirar uma foto com Chicago ao fundo. Fica exatamente ao Adler Planetarium. Então quando visitar o próprio planetário ou o aquário, que fica ao lado, não deixe de fazer a foto.

Visitar ou ir a um evento no Soldier Field

O estádio Soldier Field, o mesmo onde fomos ao show e também a casa do Chicago Bears, oferece tours guiados. Nós só conhecemos o estádio como usuários, mesmo; não fizemos o tour, mas para quem curte esportes deve ser uma opção interessante. É possível visitar inclusive o campo e os vestiários.

Tempo de visita: 1 a 2 horas
Endereço: 1410 S. Museum Campus Drive
Preço do ingresso avulso: US$15,00 adulto, US$10,00 criança. Compre aqui
Site: soldierfield.net

Visitar a Buckingham Fountain no Grant Park

O Grant Park é um parque gigantesco da cidade de Chicago e todas as atrações mencionadas nesse post ficam dentro desse parque também (veja o mapa). Mas uma das suas grandes atrações é a Buckingham Fountain, uma enorme fonte de mais de 90 anos. De hora em hora ela jorra um jato d’água de 46 metros de altura. Infelizmente no dia da nossa visita o tempo estava muito fechado e quase não dá para ver o jato na foto 🙂

Endereço: 301 S Columbus Drive

Subir no Skydeck na Willis Tower

O Willis Tower, antigamente chamado de Sears Tower, é hoje o prédio mais alto de Chicago, o segundo mais alto dos Estados Unidos (só perde para o One World Trade Center de Nova York) e figura entre os mais altos do mundo, com quase 450 metros de altura em seus 109 andares. eu sempre gosto de ver as cidades que eu visito do alto, mas eu morro de medo de altura. E sempre vivo esse conflito: subo, mas fico com medo.

E no Willis Tower tem um diferencial: em algumas janelas há uma caixa de vidro que avança para fora do prédio e eu estava muito animada para conhecer e fazer mil fotos. Mas chegando lá eu quase, quase amarelei; se meu marido não me dá a mão, eu não teria conseguido acessar a caixa. Só tirei uma foto voando e saí dali 😀 Mas mesmo que não tenha coragem de acessar a caixa de vidro, vale muito a pena subir no prédio, pois a vista é linda (se o tempo estiver bom, claro).

Tempo de visita: 1 a 2 horas
Endereço: 233 S Wacker Drive
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$22,00 adulto, US$16,00 criança. Compre aqui
Site: theskydeck.com

Tirar foto no início da Rota 66

A Rota 66 começa em Chicago, cruza o país e termina em Santa Monica. Uma placa indica o começo da estrada mais famosa do mundo e vale a visita apenas para uma foto, pois é uma rua como outra qualquer.

Endereço: 78-98 E Adams Street

Visitar o Millenium Park e tirar foto no Cloud Gate (Feijão)

É no Millenium Park que está localizado o famoso “Feijão” de Chicago, a escultura prateada que parece um feijão gigante. O parque é lindo e vale um passeio, mesmo que você não se interesse pelo tal feijão; apesar de ser bem divertido fazer a foto lá e procurar sua imagem refletida na escultura. No inverno tem pista de patinação no gelo e no verão vários festivais.

Endereço: 201 E Randolph Street

Conhecer o Chicago Theatre

Um programa bem legal é conhecer o Chicago Theatre, o mais famoso de Chicago e num dos mais famosos dos Estados Unidos. Foi inaugurado em 1921 e foi o primeiro grande cinema luxuoso e serviu de padrão para outros que foram construídos depois. É possível fazer um tour no teatro e conhecer o interior, inclusive palco e camarins.

Tempo de visita: 1 hora
Endereço: 175 N. State Street
Preço do ingresso avulso: US$18,00 adulto, US$13,00 criança. Compre aqui
Site: msg.com/the-chicago-theatre

Visitar o Art Institute of Chicago

Nós não conhecemos o Instituto de Arte. É o programa mais cult de todos os indicados aqui. A coleção conta com obras de Picasso, Van Gogh, Monet, Renoir, Dalí, Andy Warhol e muitos outros artistas importantes e renomados do mundo inteiro.

Tempo de visita: 3 a 4 horas
Endereço: 111 S Michigan Avenue
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$35,00 adulto, gratuito criança. Compre aqui
Site: artic.edu

Fazer passeio de barco pelo Rio Chicago

Existem diversos passeios de barco pelo Rio Chicago. Nós fizemos um com foco na arquitetura da cidade. Tem duração de 1,5 hora e de lá se tem uma perspectiva bem diferente. Pena que no nosso dia choveu um pouco e estava bastante frio e não conseguimos tirar tantas fotos. Para entender tudo o que é explicado é necessário ter um bom nível de inglês, mas mesmo que não entenda, dá para aproveitar bem porque o visual é lindo. Esse passeio também pode ser adquirido com a Turismo em Chicago.

Tempo de visita: 1,5 hora
Endereço: 400 N Michigan Avenue
Preço do ingresso avulso: US$42,00. Compre aqui

Passear no Navy Pier

Esse era um lugar que eu queria muito visitar, pois tinha sido totalmente remodelado desde a nossa visita em 2005. Mas em função da chuva e do frio nosso passeio ficou comprometido e não deu para explorar tudo. O Navy Pier é um antigo porto que foi transformado em centro de entretenimento, lojas e restaurantes. Tem cinema, roda gigante, apresentações musicais, vários lugares para comer (inclusive um Bubba Gump). Tem um rooftop bar, de onde se tem uma vista bem bonita da cidade. Dali também saem passeios de barco pelo Lago Michigan. Entre o fim de maio a começo de setembro ocorre queima de fogos às quartas e sábados. É muito legal para passear e fazer uma refeição.

Tempo de visita: indeterminado
Endereço: 600 E. Grand Avenue
Não necessita ingresso
Site: navypier.org

Andar pela Magnificent Mile

A Milha Magnífica é um trecho da Michigan Avenue com várias lojas, muitas elas de grifes famosas. Dessa vez nós só passamos pela Magnificent Mile de carro, mas da outra vez que fomos a Chicago, nós batemos muita perna por ali. É legal para dar um volta, mesmo que não se interesse pelas compras, dá para ver o movimento e os prédios. Aproveite para fazer uma foto na Water Tower, um prédio muito famoso, pois foi o único que restou no incêndio que devastou a cidade em 1871.

Tempo de visita: indeterminado
Endereço: Magnificent Mile
Não necessita ingresso
Site: themagnificentmile.com

Subir no 360 Chicago 

O Observatório 360 Chicago fica no prédio John Hancock, um dos mais altos de Chicago, no 94º andar. Nós visitamos esse prédio na nossa visita anterior a Chicago, mas dessa vez não fomos. Mas muita coisa mudou de lá para cá: agora eles instalaram uma janela que tem um mecanismo que se inclina para fora do prédio e as pessoas ficam quase que “penduradas” no vidro, chamado Tilt. Sinceramente eu acho que não ia ter coragem, apesar de parecer muito interessante. No passado o observatório tinha somente um vidro extra dentro que fazia parecer que você estava do lado de fora limpando as janelas; era bem inocente perto desse outro novo 🙂 As vistas do Skydeck e do 360 Chicago são completamente diferentes, até porque o 360 fica mais perto do lago e quando o dia está bonito, é incrível.

Atração “inocente” de 2005
Atração para quem tem nervos de aço em 2019

Tempo de visita: 1 a 2 horas
Endereço: 875 N Michigan Avenue
Incluído no Citypass (sem o Tilt). Preço do ingresso avulso já com o Tilt: US$30,00 adulto, US$23,00 criança. Compre aqui. Se não quiser o Tilt acesse esse link
Site: 360chicago.com

Visitar o Museum of Science and Industry

Dessa vez não visitamos o Museu de Ciência e Indústria, mas me lembro de ser um museu muito interessante, mostrando importantes invenções da humanidade, projetos de engenharia, técnicas de agricultura… Eu gostei muito. Mas ele é uma das únicas atrações mais afastadas do centro e como tínhamos pouco tempo, optamos por não visitar dessa vez, mas eu recomendo muito, pois é muito legal.

Tempo de visita: 2 a 3 horas
Endereço: 5700 S Lake Shore Drive 
Incluído no Citypass. Preço do ingresso avulso: US$22,00 adulto, US$13,00 criança. Compre aqui
Site: msichicago.org

Ver a casa onde Walt Disney nasceu

Esse foi um lugar que eu fiquei sentida de não ter ido. Na nossa outra visita nem tinha ideia que existia e dessa vez realmente não deu tempo. Muita gente não sabe, mas o Walt Disney nasceu em Chicago, mas mudou-se dali ainda pequeno, com pouco mais de 2 anos. O lugar não é aberto a visitação, mas só o fato de ver a casa onde ele nasceu já é uma emoção. Ficará para a próxima.

Endereço: 2156 N Tripp Avenue

Fazer um tour da Máfia

Esse foi outro passeio que deixou gostinho de “temos que voltar para Chicago”. É um tour noturno sobre a máfia oferecido pela Turismo em Chicago. O passeio dura em torno de 2,5 horas e o guia vai explicando tudo sobre a máfia e o mafioso mais famoso de Chicago e provavelmente do mundo, Al Capone. Ele também conta a história do surgimento do blues, ritmo musical que se popularizou em Chicago nos anos 50. O tour termina num bar ou restaurante de escolha dos visitantes. Achei um passeio incrível e da próxima vez ele não me escapa.

Tempo de visita: 2 a 3 horas
Preço do ingresso avulso: a partir de US$295,00. Compre aqui

Comer e/ou comprar no Hard Rock Cafe

Nós sempre visitamos o Hard Rock Cafe em qualquer destino. Meu marido sempre compra uma camiseta. Às vezes a gente acaba comendo por lá, mas agora que moramos em Orlando, não temos feito refeição no Hard Rock, já que a comida é igual, mas sempre passamos pelo menos para ir á loja. E dessa vez não foi diferente; fomos lá garantir a tal camiseta 🙂

Endereço: 63 W Ontario St

Comer cachorro quente no Portillo’s

Pegamos recomendações para comer o famoso cachorro-quente de Chicago e a sugestão foi o Portillo’s, que dizem ser o melhor. Ele fica em frente ao Hard Rock, mas quando passamos lá era no meio da tarde e optamos por pedir através de aplicativo no celular para delivery no hotel. Mas em função do segundo dia do mesmo show que assistimos, o trânsito na região estava caótico e o dog demorou tanto para chegar, que já estava frio; uma pena! Estava gostoso, mas não é a mesma coisa, então precisamos comer fresquinho. Tem Portillo’s em Tampa também, então uma hora vamos lá para comer um.

Endereço: 100 W. Ontario

Comer pizza “Chicago Stylle”

Outra coisa que é bem famosa em Chicago é a pizza. Já nesse item me indicaram 3 diferentes lugares: Uno, Giordano’s e Gino’s East. Não tivemos tempo de experimentar nenhuma delas, mas as duas primeiras existem em Orlando, então uma hora vamos até lá.

É claro que uma cidade como Chicago, que é uma das mais importante dos Estados Unidos, tem muito mais coisa para fazer, mas para quem tem poucos dias na cidade e quer conhecer o básico, essa seleção pode ajudar muito.

E você? Tem alguma sugestão de programa imperdível em Chicago?

Já conhece os serviços da Andreza?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *