Últimas da Disney03.11.2014

Minha vida e a Disney: Episódio 9 – Mai/ 2014

Últimas da Disney11.08.2013

Minha vida e a Disney: Episódio 7 – Set/ 2011

Últimas da Disney28.07.2013

Minha vida e a Disney: Episódio 6 – Jan/ 2010

Últimas da Disney14.07.2013

Minha vida e a Disney: Episódio 5 – Set/ 2001

Últimas da Disney30.06.2013

Minha vida e a Disney: Episódio 4 – Out/ 1999

Últimas da Disney
/ Minha vida e a Disney

Minha vida e a Disney: Episódio 3 – Dez/ 1997

Eu já tinha uma tendência
a foto jacu desde aquela
época

Volto hoje com o 3º episódio da série MINHA VIDA E A DISNEY. Dessa vez em dezembro de 1997. Passamos o Natal em Orlando.

A nossa última visita havia ocorrido em janeiro do mesmo ano, portanto pouca coisa tinha mudado por lá. 

Como eu já tinha mencionado anteriormente, naquela época 1 dólar valia 1 real. Uma passagem para Orlando era mais barata que uma passagem para o Nordeste.

Estávamos procurando algum destino para passar o Natal, quando vimos anúncios de excursões para Orlando para o Natal. Era mais barato que passar o Natal por aqui em algum resort ou coisa do gênero.

Leia mais…

Últimas da Disney
/ Minha vida e a Disney

Minha vida e a Disney: Episódio 2 – Jan/ 1997

Ingressos em 1997 já eram mais
parecidos com os modelos atuais

Dando continuidade à série MINHA VIDA E A DISNEY, venho hoje contar o que aconteceu comigo, com a Disney e com o mundo entre janeiro/ 94 e janeiro/ 97, quando fui pela segunda vez a Orlando.

As máquinas fotográficas ainda eram de filme (já deu para notar que eu sou realmente traumatizada com esse assunto), mas já eram automáticas, ou seja, não tinha importância se o filme era ASA 100, 200, 1000… a câmera já conseguia reconhecer e garantir fotos boas. Pera aí, boa é exagero; olhando hoje você percebe que a qualidade era horrível comparada com as fotos de hoje em dia, mas já era bem melhor.

Leia mais…

Últimas da Disney
/ Minha vida e a Disney

Minha vida e a Disney: Episódio 1 – Jan/ 1994

Estou para completar 20 anos de Disney, ou seja, a 20 anos “frequento” o local. Apesar de tanto tempo as visitas não foram taaaaantas assim: 7 até o momento. Viajei para outros lugares, casei, tive minha filha… E 20 anos passaram voando.

E muita coisa mudou por lá também: parques abertos, novas atrações, novos personagens… Então resolvi fazer alguns posts contando um pouquinho da MINHA VIDA E A DISNEY. Vou contar o que rolou comigo e com a cidade de Orlando nesse período.

Orlando Park Tickets in 1994
Os ingressos eram de destacar ou carimbar

 

Já começa que tomei um susto quando vi algumas fotos, mapas, ingressos… Show de horror! Tudo é muito antigo… Bem, minha primeira visita a Orlando foi em 1994, aos 16 anos. Era um sonho enorme ir para lá… Não via a hora…

Antes de dar continuidade, vamos situar os leitores mais jovens (e refrescar a memória dos mais velhos) como era a vida naquele tempo: não existia internet, não existia telefone celular, as câmeras fotográficas eram de rolo de filme, as filmadoras eram imensas e pesadas, TV a cabo era algo raro no Brasil ainda, o Plano Real  nem tinha sido lançado, portanto ainda tínhamos muita inflação, o melhor parque temático do Brasil, o Playcenter, acabava de perder o posto para o Beto Carrero World e o Harry famoso era um monstro e não um bruxo.

Harry and the Hendersons - Universal Studios in 1994
Harry, um hóspede do barulho na Universal

Ou seja, é quase idade das pedras… Então já dá para imaginar o que era ir para os Estados Unidos naquela época! O choque cultural era enorme… Eu não via nem pela TV o que eu ia encontrar lá. Não tinha nem ideia de como eram os parques, as atrações…

O mais próximo que eu chegava de Orlando era através da Revista Capricho que eu assinava na época, e sempre perto do mês de julho eles lançavam uma edição especial sobre a Disney. Eu ficava enlouquecida!  Ficava sonhando com aquelas fotos.

Aladdin's Royal Caravan Parade - MGM - Hollywood Sudios - 1994
Parada exclusiva do Aladdin
no Hollywood Studios

E em janeiro de 1994 meu pai “despachou” minha irmã (na época com 12 anos) e eu para lá numa excursão num desses grupos com guias (procurei nos meus registros, mas não encontrei o nome da empresa, mas é uma daquelas que faliram ao longo dos anos).

Era a nossa primeira viagem sozinhas. E ainda para o exterior. E para ficar mais surreal ainda para Disney… Me lembro de algumas coisas que me marcaram muito na época: tudo lá tinha carpete, alguns banheiros  tinham acionamento automático da descarga, os preços não aumentavam de um dia para outro nas lojas… foram situações que me lembro até hoje do impacto que causaram em mim.

Existia vaca na fazendinha do Mickey no
Magic Kingdom

E as atrações? Era algo que não conseguia descreve quando voltamos. Queria contar como era cada atração, a tecnologia, os animatronics, filme 3D…, mas não dava. Ninguém compreendia, pois era muito fora da nossa realidade no Brasil.

E em Orlando como eram as coisas? Bem, a Disney só possuía 3 parques: Magic Kingdom, Epcot e o MGM (hoje Hollywood Studios). E os outros parques visitados eram SeaWorld, Universal (não existia o Island of Adventure) e Busch Gardens, em Tampa.

Aliás, atrações radicais em Orlando, mesmo, eram poucas. Quem gostava de montanha-russa tinha mesmo que ir para Busch Gardens; praticamente não existia montanha-russa em Orlando.

George Jetson - Universal Studios- 1994
George Jetson na Universal

Algumas (leia-se muitas) atrações já foram extintas. Me lembro de algumas que marcaram: uma espécie de show dos “Caça Fantasmas” e um simulador com personagens de Hanna-Barbera (Flintstones, Jetsons, Corrida Maluca e outros) e a atração do filme “De Volta para o Futuro” (onde hoje fica os Simpsons) na Universal. O filme 3D do “Querida, Encolhi as Crianças” e o simulador de uma viagem dentro do corpo humano no Epcot. E um teatro do “Rei Leão” no Magic Kingdom (onde hoje fica o PhillarMagic).

Algumas continuam lá até hoje praticamente iguais: filme 3D dos Muppets, no Hollywood Studios. A atração do terremoto na Universal (só mudou de nome). O show das baleias e dos golfinhos no SeaWorld. E no Magic Kingdom a maior concentração de clássicos: it’s small world, atrações do Peter Pan, xícaras, Space e Splash Mountain

Havia um teleférico no Magic Kingdom

Mas uma eu me lembro direitinho que teve seu final alterado: Spaceship Earth, a atração dentro da bola, no Epcot. A atração já passava por tudo que ela tem hoje e no final ela mostrava o futuro: e o futuro eram coisas como vídeo conferência, por exemplo. Tinham cenas de pessoas conversando pela tela do computador em países diferentes. E não é que o futuro chegou!? Hoje qualquer smartphone faz isso e aí a atração teve que ser reformulada e seu final foi alterado.

Bem, vamos para para as compras. Para tal, era necessário ir até Miami, pois não havia boas opções de em Orlando. Então praticamente todas as excursões levavam para Miami para as comprinhas. E por incrível que pareça algumas pessoas pensam isso até hoje e acham que é necessário ir para Miami fazer compras.

O que brasileiro praticamente comprava lá eram eletrônicos e produtos que não existiam aqui. As roupas ainda não eram muito exploradas por nós brasileiros. Comprava-se muito vídeo-cassete. Juro por Deus!!!

Hard Rock Cafe

Para nós duas, nossas grandes aquisições foram um… walkman de fita cassete amarelo da Sony SEN-SA-CI-O-NAL!!! Mais de 40 bichos de pelúcia e várias bobagens como canetas das atrações, pins dos personagens, camisetas e moletons… E é claro uma camiseta da Hard Rock Cafe com aquela bola laranja. Aliás naquela época eles só vendiam essa.
E por falar em Hard Rock, a loja e o restaurante ficavam praticamente dentro do parque da Universal, ao lado do show do Barney, num prédio lindo em formato de guitarra. Não existia o Citywalk.

Surprise Celebration - Magic Kingdom - 1994
Roger Rabitt era um personagem
comum ainda (Parada no Magic
Kingdom)

Voltamos para o Brasil lotadas e bugigangas e de fotos, mais de 500… Para uma época onde se usava filme, 500 fotos eram muita coisa. Hoje você tira isso numa festinha infantil com câmeras digitais. Havíamos fotografado muita coisa. Estávamos loucas para mostrar para os pais, familiares amigos…

E quando as fotos foram reveladas (que termo mais antigo), descobrimos que a máquina, que provavelmente era do tempo de Leonardo da Vinci, estava regulada para uma tal de ASA1000 e  filme era de ASA100.

Surprise Celebration - Magic Kingdom - 1994
Minnie de Carmem Miranda
(Parada no Magic Kingdom)

Resumo: 90% das nossas fotos queimaram… Mas e os 10% que sobraram? Você olha a foto e não sabe quem é o Tico, quem é o Teco e quem é a Andreza. Tudo escura, sem cor… Foi uma decepção horrível! Chorei tanto!!!! Nem minha foto com o Mickey salvou. Já tinha dado uma prévia desse trauma nesse link.

Acho que foi por isso que me tornei uma viciada em Disney; esse trauma me abalou 🙂

Tanto que para fazer esse post, tive a maior dificuldade, porque as fotos estão muito ruins… E para piorar, não consigo melhorá-las. Acho que só em Photoshop, que não é a minha praia. Então ficou assim, mesmo. Mas fiquem tranquilos, isso não vai mais acontecer 🙂

Acho que já deu para vocês perceberem que o mundo mudou bastante. Hoje, mesmo nunca tendo ido para lá, você consegue conhecer tudo através da internet, principalmente através desse blog 😉

E quem diria… O termo “blogueiro” nem existia naquela época. E 20 anos depois me tornei uma blogueira e estou aqui contanto minhas aventuras no mundo de Mickey para vocês.

Então fiquem por aqui, porque ainda teremos mais 6 episódios e muita coisa ainda vai acontecer na minha vida e na Disney…

Direto para 1997

Cadastre seu e-mail para receber novos posts:

Administrado por FeedBurner