/ Crianças

Um pai “solteiro” na Disney

Antes começar já informamos que esse post se destina a todos os pais (e também mães) solteiros, divorciados ou até mesmo os casados e que vão viajar sozinhos para Orlando com seus filhos. Não sei se vocês se lembram, mas em novembro quando viajei pela fam trip, o marido e a filha foram junto comigo, mas não seguiram a mesma programação. Nós nos víamos por 2 ou 3 horas por dia e só…

O resto do dia eles passavam sozinhos; inclusive ficaram em outro hotel. Com isso, marido teve, pela primeira vez, que se virar totalmente com a filhota por alguns dias.

E eu diria que isso não é muito a especialidade dele. Até nas vezes que eu já preciso me ausentar de casa por motivo de viagens é a nossa “fada madrinha”, que está na família há mais de 30 anos, que auxilia nos cuidados com a pequena durante o dia e ele só assume a “bucha” à noite.

Mas também a nossa “pequena” não é mais tão pequena; com 8 anos já se vira em muuuuuita coisa… Mas mesmo assim ele estava super preocupado de perambular por Orlando com ela sozinho, ainda mais sem o domínio do idioma. Eu achava que eles iriam tirar de letra por duas razões principais: ela já se vira, como mencionei, e porque Orlando é um destino que eles dominam; já sabem como tudo funciona; não tinha como dar errado, a menos que tivessem um super imprevisto.

E como eu imaginava, foi tranquilo. E para ajudar na viagem de outros pais ou mães “solteiros” na Disney, resolvemos trazer aqui algumas dicas importantes. É claro que as mães tiram isso mais de letra que os pais, mas as dicas valem também 🙂

Bagagem

Leve aquilo que você consegue carregar. Cuidado para não levar muita bagagem, pois com uma criança pequena é complicado carregar e transportar tudo. Se a criança for maiorzinha, como a nossa, já pode empurrar uma mala.Se possível, dê preferência para as malas com rodinhas que giram 360º, pois são mais fáceis para eles empurrarem.

Não deixe de ver a previsão do tempo antes de fazer as malas para levar roupas adequadas ao clima. Eu recomendo o weather.com, que tem previsões bem assertivas. Assim você leva as roupas certas para que seu filho não passe nem frio, nem calor.

No dia-a-dia continue consultando as previsões, assim você também veste na criança a roupa certa; alguns dias podem ser mais quentes, outros mais frios, outros com chuva… Então consulte sempre! Temos um post sobre o que levar na mala quando viajar com crianças, que vale a pena ser lido.

Carrinho

Nossa pequena não usa mais carrinho, mas até os 6 anos usávamos em Orlando, pois realmente é um passeio bem cansativo para as perninhas deles. Se a criança tiver menos de 6 ou 7 anos recomendo o carrinho.

Temos um post sobre o dilema de levar, comprar ou alugar carrinho e pode ajudar na decisão. Porém, se está viajando só você e a criança, eu sugiro o aluguel com empresas especializadas. Eles entregam o carrinho no hotel. Acho bom, pois você não precisa levar, o que significaria mais bagagem e também não precisa ficar procurando carrinho para comprar. Contei sobre a nossa experiência alugando carrinho aqui no blog.

Os carrinhos para aluguel nos parques não são muito confortáveis para a criança deitar; só vale se for somente para alguns dias. Abaixo a foto do carrinho que alugamos (esquerda) e o carrinho da Disney (direita).

Transporte

Meu marido alugou um carro conversível por 2 dias e ele e a filhota se divertiram com a capota abaixada pelas ruas de Orlando. Nos outros dias eles utilizaram o transporte da Disney.

Se você está com uma criança pequena, que ainda usa carrinho, saiba que os carrinhos podem ser levados nos ônibus da Disney normalmente, porém considere que você, sozinho, vai ter que abrir e fechar carrinho o tempo todo, entrar no ônibus, ajudar a criança, segurar o carrinho… Se a criança for maiorzinha e não dormir com frequência no carrinho, acho que o ônibus te atende.

Se for uma criança pequena, o ideal é usar carro, assim você vai até o carro com o carrinho, acomoda a criança no carro e só depois fecha o carrinho e coloca no porta-malas, tudo com calma!!! Não esqueça que uma criança de até 6 anos precisa de cadeirinha ou booster. Depois disso, o uso é opcional.

Você não deve se preocupar em dirigir por lá, só porque está sozinho com uma criança pequena, mas reforce a segurança.  Temos um post bem completo sobre como dirigir em Orlando que vai te ajudar nesse item com certeza. Para quem não quer dirigir, uma opção é o transfer, com motoristas brasileiros. O custo por dia é em torno de US$90,00 para buscar no hotel, levar para o parque e fazer trajeto de volta. Temos uma empresa parceira em Orlando que faz esse serviço. Entre em contato conosco caso tenha interesse nessa opção.

Identificação

Não deixe, de forma alguma, de identificar a criança. Aqui usamos pulseiras de identificação. Em todas as viagens, principalmente internacionais, a pequena fica identificada o tempo todinho. Se ela se perder, não vai saber se comunicar, por causa do idioma, então estará com os nossos telefones “presos” ao corpo e pronta para pedir ajudar a alguém caso se separe de nós.

Eu compro as pulseiras da Grudado em Você, que já falei aqui no blog, mas existem outras opções. A Sut-Mie, do blog Viajando com Pimpolhos, tem um post bem bacana com diversas sugestões para identificar crianças durante as viagens.

É super importante também orientar a criança sobre o que fazer caso ela se perca. Oriente-a a procurar um funcionário e mostrar as informações de identificação.

Mochila no parque

Além dos itens “normais” que você levará na mochila, não esqueça de alguns essenciais para a criança: lenço de papel e umedecido, troca extra de roupa, casaquinho e alguns petisquinhos são itens obrigatórios. Tenho uma lista de itens para levar na mochila para um dia de parques e pode servir de base.

É bom estar prevenido, pois com criança sempre rola uns imprevistos…

Banheiro

Esse era um dos itens que mais preocupava meu marido, pois como levaria a filhota ao banheiro? Masculino não seria legal para uma menina… Ele não poderia entrar no banheiro feminino…

Mas os parques estão preparados para isso também e eles possuem diversos “companion restrooms“, que são banheiros familiares, adaptados para receber também pessoas com necessidades especiais. Esses banheiros costumam ser bem grandes e alguns possuem trocador e podem ser usados pelas famílias.

Para identificar esses banheiros nos parques, procure nos mapas por símbolos semelhantes a esse:

Como nossa filha já é maior, em alguns momentos durante a viagem ela foi ao banheiro sozinha e eles se encontravam na porta na saída. Mas se a criança for menor, principalmente um pai com uma menina, já fique sabendo que essa parte tem solução.

Caso esteja viajando com um bebê, os parques possuem trocadores em diversos banheiros comuns ou nos companion restrooms, mas o lugar onde você vai encontrar tudo o que o bebê precisa é o Baby Care Center. Vende fralda, papinha, leite… E ainda tem trocadores e bercinhos para os cuidados com os bebês.

Alimentação

É claro que a alimentação lá é bem diferente da nossa, mas é possível encontrar opções que as crianças normalmente gostam. Pizza, nuggets, hambúrguer e cachorro-quente são encontrados em todos os parques. Porém, existem opções mais saudáveis também. Temos aqui no blog uma seleção dos melhores restaurantes rápidos da Disney e pode te ajudar a escolher alguma coisa bacana.

Caso a criança só esteja acostumada a comer arroz e feijão, você também pode optar por levá-la em algum dos restaurantes brasileiros existentes na cidade.

Compras

Meu marido e a minha filha foram ao Premium Outlet e ao Florida Mall. Compraram algumas coisas para eles, mas não fizeram grandes compras. Se quer comprar bastante, o ideal é intercalar dias de compras com dias de parques, para a criança não se entediar. Ou até ir de manhã no parque e á tarde às compras ou vice-versa.

Caso queira comprar roupas para a criança também, recomendo o Premium Outlet International Drive, que possui mais lojas do segmento infantil. Minha filha se encantou por uma loja chamada Justice, que vende roupas mais transadas para meninas “maiores” e tem uma unidade no outlet citado. Pode ser uma opção bacana para a sua mocinha também.

Lojas como Carters, Gap Kids, The Children’s Place… possuem preços ótimos e grande variedade!

Fotos

Se estiver sozinho com seu filho, use e abuse do Memory Maker ou peça aos fotógrafos para registrar suas fotos com o herdeiro com a sua câmera. Se não fizer isso, você praticamente não sairá em fotos, já que em 99,9% você estará registrando as fotos e não posando para elas.

Eu tinha comprado o Memory Maker e eles aproveitaram para usar.

Mas um “pau de selfie” pode ser uma boa também 🙂

Já foi sozinho com o seu pequeno ou pequena? Qual a dica???

Já conhece os serviços da Andreza?

2 thoughts on “Um pai “solteiro” na Disney”

  1. Oi, Andreza 🙂

    Acompanho o site faz bastaaaaaante tempo, desde a minha primeira ida para a Disney, e adoro seus posts.
    Nas minhas visitas à terra do camundongo eu sempre optei por não alugar carro (até pelo curto período que fiquei), usando o transporte da disney para Aeroporto, Parques e Downtown. Para IoA e compras eu acabava pegando um taxi.

    Pois bem, em dezembro eu planejo passar a lua-de-mel lá, e um item do seu artigo me chamou a atenção: o seu marido alugou carro por apenas 2 dias. Ele fez esse aluguel no aeroporto? Se foi isso, conseguiu voltar ao MCO com o Magical Express?
    Você pode dar mais infos sobre o ponto da Alamo na saída do Magic Kingdom?

    São muitas dúvidas, hahaha, mas tem uma série de outras coisas que não tenho encontrado nem aqui e nem em fóruns que participo =/

    Muuuuuuito obrigado!

  2. eu encontrei com eles na fila da xicara !!! sua filha eh uma fofa super mocinha ela e minha menina queriam ficar juntas depois disso !! Parabens ela eh uma amor super educada e gentil!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *